Mulher da vida, sem vida



Ainda existe um coração dentro de mim
Um coração que guarda sentimentos e sonhos
Como qualquer outro
Mesmo que me tratem apenas como um
Pedaço de carne sem emoção
Eu tenho sentimentos e hoje me arrependo
Pela vida que eu escolhi
Por ter feito tão mal escolha
Se eu sofria antigamente
Hoje eu sofro mais
Quem poderia imaginar que eu acabaria assim
Todos os meus sonhos foram destruídos
Minhas esperanças foram perdidas
Em meio as lagrimas eu me lembro
Como é ser amada, coisa que já não sou
Sou apenas um objeto de prazer
Uma carne suculenta que se quer comer
E o que eu recebo em troca?
Rejeição, humilhação e os mais diversos palavrões
Que vem me dizer que eu sou um nada
Mas aqui dentro ainda bate um coração
Que deseja que alguém possa me amar
Amar quem eu sou de verdade
Que me tire dessa vida que eu estou
Que me salve enquanto meu coração continuar a bater
Enquanto resta um pouco de esperança dentro dele


PS: Fiz esse poema pensando nas mulheres da "vida", que optaram por essa vida por não haver outra saída, mas mesmo sendo elas assim, não deixam de ser mulheres, que tem coração e que querem ser amadas de verdade!
Sandra RaFáH ~'*
  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

1 Response to "Mulher da vida, sem vida"

  1. Jaque*Sampaio says:
    16 de junho de 2011 00:36

    *_*

Postar um comentário

Deixe sua opinião aqui!Pode dizer.. :)